Pular para o conteúdo
11/06/2010 / Marcio Kohara

Preview – GP do Canadá

Bandeira do Canadá

Nesta sexta-feira (11), com a partida entre África do Sul e México, começa a Copa do Mundo de futebol. Por isso mesmo, o mundo todo estará pensando, vivendo, respirando futebol. Mas para a Fórmula 1 é um final de semana de atividades praticamente normal. Teremos o Grande Prêmio do Canadá, 7ª etapa do campeonato mundial.

A etapa canadense é uma das preferidas por pilotos, equipes e fãs da categoria. Pelo menos aqui no Brasil, uma corrida na costa oeste do Atlântico tem algumas vantagens, como o horário, que permite que todas as atividades do final de semana sem ter que madrugar ou dormir tarde para ver tudo. Pilotos e equipes gostam da corrida de Montreal porque é uma corrida no território pouco explorado da América do Norte, numa cidade com clima agradável na época da corrida e, ainda melhor, bem amistosa à cultura eurocentrista da categoria -diferente do que os vizinhos norte-americanos, por exemplo.

A cidade

Montreal é a principal cidade da província de Quebec e segunda maior do país -atrás de Toronto. Seu nome é uma corruptela de Mount Royal, morro que é o ponto mais alto da cidade, situado no meio da ilha. Tem temperaturas amenas no verão e inverno rigoroso, como quase todo o país.

A cidade de Montreal fica dentro de uma ilha fluvial, cercada pelo rio São Lourenço, um dos principais do Canadá. Um enorme porto -um dos maiores do país- se estende pelos limites sul e leste da cidade, o que ajudou a desenvolver a indústria da região. Atende os navios oceânicos, vindos pelo grande rio São Lourenço, quanto aos pequenos navios fluviais, que atendem os grandes lagos, na fronteira com os EUA. Por isso, foi o motor da economia canadense até a década de 1970. É uma cidade rica, centro de alta tecnologia e de indústria aeroespacial.

Falamos de um dos principais centros industriais, comerciais e culturais da América do Norte. E, graças ao “le Vieux Montreal” (o centro velho da cidade) e sua vida cultural extremamente movimentada, é considerada por muitos a cidade mais europeia da América do Norte.

A curiosidade inútil: Montreal é a segunda maior cidade francófona do mundo, menor apenas do que Paris.

O circuito

Mapa do Circuito

O GP do Canadá é disputado no circuito Gilles Villeneuve, situado na Ilha de Notre Dame, centro da cidade de Montreal. Tem algumas similaridades com outra preferida do circo da Fórmula 1, Albert Park, em Melbourne -tanto em aspectos positivos quanto negativos. Um circuito provisório, montado em um parque municipal central, com amplo acesso do público, que adora a visita da categoria e comparece em peso. O problema é que, sendo um circuito provisório, há um acúmulo grande de sujeira -o que deixa a pista difícil de guiar. Além disso, o asfalto nunca foi o ponto forte de Montreal -os bumps são um eterno problema da pista canadense e, na última visita à maior cidade quebequiana, o asfalto começou a se desfazer no hairpin. Os organizadores recapearam estas áreas para esta etapa, mas é algo para se observar.

A diferença entre as pistas de Melbourne e de Montreal pode ser ver do lado de fora da pista. Como os muros estão mais próximos da pista, há menos áreas de escape para os carros. Assim, qualquer erro do piloto pode significar um acidente -e uma neutralização da corrida, que são frequentes em Montreal. E, por isso mesmo, são normais as corridas cheias de alternativas no circuito montrealino.

O traçado canadense é relativamente simples. Duas retas longas, entrecortadas por chicanes, ligadas por um trecho sinuoso de média-baixa velocidade de um lado e uma curva de 180º (o Hairpin, curva 10) do outro. Os melhores pontos de ultrapassagem são, basicamente, dois: a curva 10 e a chicane das curvas 11 e 12, depois da longa reta do Cassino. Para os mais arrojados, a curva 1 e a chicane das curvas 8 e 9 (logo depois da reta oposta) podem servir para ultrapassar os adversários.

Olhando pra cima…

Existe grandes chances de chuva no domingo, segundo a meteorologia. É um fator que pode deixar as condições de pilotagem dos pilotos ainda mais complicada. Para o sábado, a previsão mudou nos últimos dias. Havia a previsão de tempo fechado, mas firme, mas entre 4ª e 5ª esta previsão mudou para tempo chuvoso também no sábado. Para a sexta há previsão de tempo seco -nublado com aberturas de sol-, o que dificulta a preparação dos pilotos para a corrida.

"Muro dos Campeões"

Rapidinhas:

O perigo na pista: Muro dos Campeões. Na entrada da reta dos boxes (lado externo, saída da curva 13), um muro pintado (de forma até irônica) com o lema “Benvindo ao Quebec” é um verdadeiro pesadelo para os pilotos. Era conhecido como Muro de Quebec até que, em 1999, os campeões Damon Hill, Michael Schumacher e Jacques Villeneuve abandonaram a corrida no mesmo ponto. Desde então, ganhou o apelido atual.

O favorito: As longas retas dão à Mclaren uma boa vantagem. Afinal, os carros prateados tem a seu favor o melhor motor e o sistema F-Duct mais desenvolvido do que os dos adversários, dando boa vantagem na situação de velocidade máxima final. Por isso, são os favoritos a vitória. Ah. Só vale um nome? Jenson Button, então.

A zebra: Adrian Sutil brigando pelo pódio.

O melhor das piores: Bruno Senna, que terá nas mãos um carro rápido em retas…

Ficha técnica:

Nome oficial: Circuit Gilles Villeneuve
Comprimento da volta:  4.361km
Curvas 15 (Direita: 8, Esquerda: 7)
Recorde oficial: 1m13s622 (Rubens Barrichello, 2004, Ferrari)
Número de voltas:  70
Distância:  305.270km

Localização: Montreal, Québec, Canada
Capacidade (arquibancadas): 100,000
Dono: Prefeitura de Montreal
Aberto em: 1978
Nome antigo: Circuito da Ilha de Notre Dame (1978-1982)

Agenda:
Treinos livres (sexta, 11/06)
Sessão 1: entre 11h e 12h30
Sessão 2: entre 15h e 16h30
(sábado, 12/06)
Sessão 3: entre 11h e 12h

Classificação (sábado, 12/06)
Começa às 14h

Corrida (domingo, 13/06)
Largada às 13h (70 voltas)

(treinos livres passam ao vivo no Sportv2. Classificação e corrida, ao vivo na TV Globo)

Imagens: FIA e Wikipedia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: