Pular para o conteúdo
27/07/2010 / Marcio Kohara

Hélio e a sua punição…

Hélio Castroneves venceu a etapa de Edmonton da Indy neste final de semana atribulado. Venceu mas não levou, o brasileiro da Penske foi punido com um Drive Thru por ter bloqueado a passagem de seu companheiro de equipe a três voltas do fim da corrida. Assim, a vitória foi repassada ao piloto que chegou na segunda colocação na pista: Scott Dixon, da equipe Chip Ganassi.

Numa relargada a três voltas do final da corrida, Hélio tomou a linha de dentro da pista da reta dos boxes para se defender do ataque de seu companheiro de equipe Will Power. Power tentou a ultrapassagem mesmo por fora, mas não conseguiu. E, como resultado da manobra, Scott Dixon viu um espaço aberto na linha de dentro e tomou a posição de Power antes da curva 2.

No fim da prova, os comissários decidem dar uma bandeira preta para Hélio -Drive Thru, revertido em 20 segundos porque foi dada depois da bandeirada final, que custa a vitória. Transtornado, o piloto da Penske protagoniza cenas vexatórias depois de saber da decisão dos comissários, indo questionar de forma veemente a decisão tomada pelos fiscais, chegando a segurar um deles pela gola. Cenas deploráveis transmitidas ao vivo pela televisão. A Penske recorreu, mas seu apelo não foi aceito. Enfim…

A questão é que vemos, agora, um verdadeiro levante questionando a validade da punição, já que a manobra teria sido perfeitamente legal. Aparentemente sim, a manobra foi legal. A regra diz que os pilotos não podem mudar de linha para se defender e Hélio não fez isso.

Verdade. O problema é que a justificativa oficial para a punição é outra. Segundo o diretor da prova, a punição ocorreu porque teria sido deixado bem claro aos pilotos nas reuniões pré-corrida que não seriam toleradas manobras de defesa de posição na metade de dentro da pista de pouso do aeroporto de Edmonton transformada em reta dos boxes. Foi justamente o que Hélio fez. Além disso, a manobra de defesa de Hélio prejudica Power no momento em que ele fica vendido na defesa pela sua própria posição, o que pode ser entendido como uma espécie de bloqueio.

Se é justo ou não, se a regra está errada ou não, daí não cabe a mim julgar. Posso achar que é uma besteira, que os pilotos tem a pista toda para competir e poderiam fazer as manobras que bem entendessem para alcançar os seus objetivos. Mas, se as regras do jogo são estas e todos estão cientes disso, cabe aos competidores segui-las… Se não poderia haver este tipo de manobra, por mais que a proibição seja esdrúxula, está proibido. As regras são claras e a punição acaba sendo justa, concordemos com isso ou não.

O lance:

O piti:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: