Pular para o conteúdo
30/07/2010 / Marcio Kohara

Preview [F1] – GP da Hungria

Bem, e chegamos ao Grande Prêmio da Hungria. Ainda na ressaca do GP da Alemanha e toda a preocupação em manter viva em nossas mentes a comparação esdrúxula entre o caso Massa/Hockenheim e o caso Rubinho/A1Ring. Para piorar, a corrida é numa pista em que corridas legais são… uma enorme raridade para se dizer o mínimo.

Felipe Massa volta ao cenário do acidente mais grave de sua carreira, em que pode dar graças aos céus por estar de volta, e em condições de competir. Claro que chegar uma semana depois do que aconteceu em Hockenheim não era o cenário dos sonhos, mas, pelo que aconteceu no acidente, chegar a Hungaroring para disputar o GP pela Ferrari certamente será motivo de alegrias para o brasileiro.

Enfim, a Hungria é um país simpático na parte mais a oeste do Leste europeu. Fez parte da cortina de ferro, que muitos comunistas da Oscar Freire guardam com lembrança simpática. Muitos dos que por lá vivem tem opinião distinta. Enfim… A Hungria é um dos países mais antigos da Europa. Antes mesmo que França, Alemanha e Grã Bretanha se unissem, os habitantes doa região da Panônia já haviam se juntado em uma única nação no ano de 896 (DC). O reino da Hungria foi fundado sob a bênção do Vaticano no ano 1000 DC.

A cidade

O Hungaroring fica na cidade de Mogyorod, a apenas 18 kms da capital Budapeste. Mogyorod é uma cidade pequena, com seis mil habitantes. E, basicamente, é tratada como uma cidade dormitório, em que as pessoas vivem por lá pela tranquilidade mas trabalham mais para a capital.

A pista

Hungaroring não é das pistas mais emocionantes do calendário. Longe disso. Traçado sinuoso, estreito, praticamente sem pontos de ultrapassagem, a pista húngara é conhecida como a “Mônaco sem guard-rails”, onde a corrida é basicamente definida no sábado, durante a classificação. O gravíssimo acidente sofrido por Felipe Massa nada teve a ver com a pista, que tem nível de segurança considerado satisfatório -mas sim com o azar de uma mola ter se soltado do carro de Rubens Barrichello segundos antes que Massa passasse pelo local.

Hungaroring beneficia carros com entre-eixos curtos, como a Renault, e com boa ação aerodinâmica, como as Red Bull e as Ferrari.

Olhando para o alto…

Existiam chances de chuva na sexta, e estas chances cairiam paulatinamente conforme o final de semana avançasse. Ou seja, corrida com pista molhada, talvez uma das poucas corridas emocionantes já ocorridas nesta pista -em 2006… Só com muita sorte.

Ficha técnica:

Nome oficial: Hungaroring
Comprimento da volta:  4.381km
Curvas 14 (Direita: 8, Esquerda: 6 )
Recorde oficial: 1m19s071 (Michael Schumacher, 2004, Ferrari)
Número de voltas:  70
Distância:  306.630km

Localização: Mogyorod, Hungria
Aberto em: 1986

Agenda

Treinos livres (sexta, 30/07)
Sessão 1: entre 05h e 06h30
Sessão 2: entre 09h e 10h30
(sábado, 31/07)
Sessão 3: entre 06h e 07h

Classificação (sábado, 31/07)
Começa às 09h

Corrida (domingo, 01/08)
Largada às 09h

(treinos livres passam ao vivo no Sportv2. Classificação e corrida, ao vivo na TV Globo. Horários de Brasília)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: