Pular para o conteúdo
10/02/2011 / Marcio Kohara

Duas bobagens que não merecem um post solo

Duas bobagenzinhas que saíram na tarde dessa quarta-feira merecem mais do que um tweet no @marciokohara (que, sim, é o twitter do Col, pelo menos por enquanto) e menos do que um post solo.

—————–

Primeiro, claro, podemos falar da escolha renaultiana de colocar Bruno Senna e Nick Heidfeld para testar em Jerez de la Frontera, no segundo teste coletivo da categoria que começam já nesta quinta. O que todos sabiam é que Vitaly Petrov testa na quinta e na sexta. As novidades são a escalação de Bruno Senna e Nick Heidfeld para testarem nos dias posteriores (mas ainda não é certa a ordem). Ou seja, temos um vestibular.

A chefia da Renault também disse por aí que conversa com Vitantonio Liuzzi e mais gente, para testar o carro na próxima semana. Mais gente? Quem seria? Pedro de la Rosa? Talvez. Lucas di Grassi? Se a agenda permitir… Se é assim, podiam chamar o Jackie Stewart também, já que tá difícil achar um piloto e fácil agendar um teste, não é mesmo? Afinal, o escocês tem experiência de sobra, é vencedor, já foi primeiro piloto, consegue desenvolver um projeto com tranquilidade e sabe tudo de automobilismo. Preenche todos os requisitos pedidos pela equipe -e ainda tem a vantagem de já estar ligado à equipe. Só assinar um aditamento no contrato atual e já era. Jackie no carro 9. Já que a ideia é relembrar e remeter ao passado com um carro rememorando a época de Emerson na Lotus, a colocação de Stewart na vaga seria um golpe de mestre…

Pois bem. Voltemos a falar sério. Heidfeld tem em seu currículo uma vaga na Fórmula 1 conseguida desta forma, quando realizou um vestibular pela vaga na Williams em 2005. Seu oponente na disputa era Antônio Pizzonia. Já Bruno… Bem, o sobrinho do tri-campeão já disputou um vestibular também. E, aparentemente, ganhou -de Lucas di Grassi e Alex Wurz. O problema é que perdeu a vaga no momento em que a equipe pela qual entraria na Fórmula 1, a Honda, fechou as portas, se tornando Brawn. Como a Honda repassou toda a estrutura para Ross Brawn, Bruno dançou -e a carreira de Rubens Barrichello ganhou um apêndice. Mas, aparentemente, Bruno foi o vencedor deste vestibular.

No que isso vai dar? O Ico fez a sua análise, que -perfeita como está- merece ser lida. Eu tendo a concordar com ele. Eu também apostaria em um garoto como Bruno, já que o ano parece estar se encaminhando para o alagadiço e o negócio é aguardar o polonês se recuperar com tranquilidade. Mas acho que a Renault vai achar que é importante esse negócio de experiência e vai de Nick. Se a questão é essa, é como já escrevi acima. Se a questão é experiência e carreira vencedora, podiam falar direto com o Jackie.

—————–

Outra coisa é esse processo da Ford contra a Ferrari pelo nome F150. Que o nome é igual ao da picape mais vendida do mundo, todos nós percebemos logo no momento da confirmação do nome, então parece que não precisa ser muito esperto assim para perceber isso. E, se a Ferrari deu de ombros a um pedido amigável da Ford, nada mais justo que os norte-americanos pedirem para colocar os italianos no pau. Era tudo o que precisávamos. Mais uma briga na justiça por nomes iguais…

Agora, na hora em que o oficial de justiça bater à porta de Luca di Montezemolo, a Ferrari vai perceber que o nome é mesmo parecido, que não vale gastar muita saliva nem advogados com esta confusão e vai mudar o nome oficial do carro para ‘Ferrari 150’. [N.R. Ou, como brincam os veículos internacionais, já que a coisa tá fácil, podiam botar o nome de ‘Lotus’ também… Afinal, só tem duas equipes querendo o mesmo nome… Mais uma ou menos uma não vai fazer tanta diferença]

De toda a forma, falando sério, ostentando o nome de ‘Ferrari 150’, o nome não será igual ou muito parecido com o do veículo ianque e tudo ficará certo. Vida que segue.

 

EDIT. Poucas horas depois do texto finalizado, a Ferrari anunciou que o seu modelo se chama Ferrari ‘F150th Italia’. Disse que seu modelo se chama assim desde o batismo, e que ‘F 150’ seria uma forma abreviada de chamar o bólido. Ou seja, tudo não teria passado de um mal entendido… Bem que a Ferrari poderia ter explicado tudo isso durante o lançamento e não ter divulgado o nome reduzido como o oficial. Teria evitado alguns mal entendidos por aí.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: