Skip to content
24/07/2011 / Marcio Kohara

Por que a MotoGP é divertida e a F1 não?

Yamaha e Mercedes usaram o passado como tema de dois vídeos promocionais divulgados neste último final de semana. A ideia de ambas é basicamente a mesma: relembrar momentos de glória do passado, trazer pitadas do presente e dizer que a marca tem força e tradição na categoria.

Nos dois vídeos, há uma diferença patente na produção dos dois vídeos -o que ilustra um pouco até a diferença de cultura entre os americanos e alemães e entre a Fórmula 1 e a MotoGP. Por um lado, no vídeo alemão retratando a Fórmula 1, a produção é tão sóbria a ponto de não existir um narrador – o som que reina no vídeo é o ronco gutural do W196. Mas, apesar da história estar lá, com os W196 rodando no Nordschelife, ver os pilotos atuais da marca parecem um pouco deslocados em toda esta produção. Sim, um deles é hepta-campeão mundial, ambos são alemães. Mas nenhum deles fez história com o carro ou com a marca na categoria -da mesma forma que nenhum alemão sequer venceu uma corrida com a Flecha de Prata. Fez falta um Stirling Moss, por exemplo…

Por outro lado, a linha da produção norte-americana para a marca nipônica é totalmente diversa. Aposta no humor e não mostra o som original de nenhuma de suas motos de dois ou quatro tempos. Não relembra de forma silenciosa da história de suas máquinas colocando um Jorge Lorenzo sobre uma moto, mas sim honra o passado apostando nos grandes personagens da história dos nipônicos no Mundial de Motovelocidade. Assim, pilotos como Wayne Rainey, Kenny Roberts e Eddie Lawson contracenam com o atual campeão mundial, Jorge Lorenzo e os demais pilotos que defendem a marca no mundial, Ben Spies, Colin Edwards e Cal Crutchlow. É uma outra forma de promover a história, relembrá-la.

É tão significativo quanto o jeito alemão de promover o seu produto. E, de certa forma, mais relevante. Nem tanto pelo fato de vestir campeões mundiais como Jorge Lorenzo, Eddie Lawson, Wayne Rainey e Kenny Roberts de forma até bizarra. Mas sim pelo fato do vídeo da Yamaha ter mais de sete vezes mais visualizações do que o da Mercedes (66mil a 9mil), num vídeo absolutamente divertido. Dá até para entender porque a indústria norte-americana de cinema é tão grande…

PS. Não viu os dois vídeos? Guarde uns doze minutinhos, carregue os dois vídeos e os veja. Vale a pena.

Anúncios

One Comment

Deixe um comentário
  1. Marcos Antonio Filho / jul 25 2011 5:10 pm

    a F1 perdeu há tempos o bom humor, só sabe ser sissuda e mal humorada. a MotoGP não perdeu esse lado humano e descontraído. bem legal os vídeos, mas adorei o da Yamaha! rs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: