Skip to content
11/08/2011 / Marcio Kohara

‘Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa’

Leio por aí que a Genii Capital veio para terras tupiniquins e prometeu despejar alguns bilhões de espelhos dólares em nosso país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza… E, de alguma forma, existe a certeza de que isso será benéfico para Bruno Senna em sua missão de arranjar uma vaga na Fórmula 1 na equipe Renault, que é de propriedade da Genii Capital.

É bom? Pode ser. Mas não é certeza de nada, disso eu tenho certeza absoluta. Por enquanto, diria Galvão Bueno, ‘é bom para o Rubinho’, seja lá como ele tenha chegado a esta conclusão. Enfim, voltando à vaca fria, como dizia Juarez Soares, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Que, ao que parece, o fundo Genii vai fazer alguns investimentos por aqui, parece que é verdade. Mas até aí, nada indica que os luxemburgueses, que tem como bussiness core [‘ou jeito de ganhar a vida’, num português claro] fazer dinheiro usando o dinheiro alheio, tenham achado algum panaca idiota trouxa investidor brasileiro para bancar a aventura do primeiro sobrinho no cockpit da Renault. Por enquanto são dois roteiros que não se cruzaram.

É por essas e outras que eu acho uma bobagem sem tamanho esse jornalismo especulativo com o dinheiro alheio. São milionários e deveriam investir no esporte? Pode até ser, mas o dinheiro é deles. Vai da vontade deles se eles quiserem fazer rolinhos com notas de cinco e enfiar no… bom, deixa pra lá. Não vindo me torrar a paciência, tá valendo. Mas a grana é dos caras e eles sabem o que fazem com ela. Daí a querer que o sujeito queime ou lave dinheiro da forma que mais ME convém vai uma diferença abissal.

E nem todo mundo está na Fórmula 1 para lavar ou queimar dinheiro de forma injustificada. Tem gente que tenta fazer com que as suas equipes virem negócios sustentáveis, pelo menos, que arrecadem mais do que gastam e geram algum lucro. Por enquanto, ninguém descobriu a fórmula. Aliás, desse jeito, o único que ganha diretamente com a Fórmula 1 hoje é um tal de Bernie Ecclestone, que está fazendo de tudo para que as coisas fiquem como estão. Mas é por isso que vemos um monte de especulador com equipes que não viram nada, enquanto quem se dá bem é quem entra de sola na categoria, de forma quase perdulária (como Red Bull, Ferrari e Mclaren, para citar algumas). Não é uma regra, claro. A Toyota está aí pra contar histórias tristes a este respeito.

Quando as montadoras cairam fora da Fórmula 1, muitos saudosistas tinham certeza que voltaríamos à era dos garagistas, como foi até a década de 1980. Mas o fato é que no momento vivemos a era dos especuladores. Já foi meio chocante, quando a Fórmula 1 tinha em seu rol de donos de equipes gente como Akira Akagi, Andrea Sasseti, Jean-Pierre Van Rossem… Hoje parece bem comum e não parece que vá ser algo tão passageiro assim. Que o diga Flavio Briatore, livre para voltar em 2012… #medo

Anúncios

One Comment

Deixe um comentário
  1. Ron Groo / ago 11 2011 1:52 pm

    Bom… A vaga do polonês está assegurada. A menos que ele não tenha condições de guiar em alto nível, mas… Eu não apostaria nisto e na verdade torço pra que volte bem…

    Então a unica chance de Bruno é mesmo se apoiar no velho bordão “race on sunday, sale on monday”…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: