Pular para o conteúdo
25/11/2011 / Marcio Kohara

A chatice necessária e o fator para o GP do Brasil ser especial

Claro, o desabafo do texto anterior foi um tanto proposital. Servia para baixar um pouco a bola do evento e marcar uma posição pessoal. Mas concordo que o Grande Prêmio do Brasil seja um evento bem legal e acho que está bem acima da média da temporada. Apesar de tudo aquilo que já foi escrito.

Até um pouco da chatisse chatice é necessária. Afinal, se não for por isso, o evento não tem a dimensão e a popularidade que acaba tendo. Claro que ouvir nego reclamando que não tem brasileiro na frente é chato. Mas, ainda pior é ninguém dar bola para o evento e ele morrer de inanição em um ou dois anos. Por isso mesmo, preocupa a falta de pilotos brasileiros nas categorias de case. Porque, no fim das contas, é da quantidade que surge a qualidade e, de alguma forma, a renovação dos pilotos que aí estão é necessária. Ninguém acredita que o Rubens Barrichello, com toda a boa vontade que ele tem, vá largar no Grande Prêmio do Brasil de 2023, aos 50 anos de idade… Ou… Xiii… #medo

Mas, por exemplo, um evento esportivo internacional realizado na cidade de São Paulo na última semana foram as finais do ATP Challenge. Não foi a final principal do evento, mas foi uma final do segundo escalão, no Ginásio do Ibirapuera, com o principal tenista do país, Thomas Bellucci convidado para dar o ar da graça. Não é exagero dizer que poucos gatos pingados compareceram ao evento. Claro, pode-se alegar que é um evento menor e que o Ibirapuera não é um local de fácil acesso para boa parte da população que pretende ir de trem/metrô, por exemplo. Mas isso não justifica dias com menos de 300 pessoas no recinto. Faltou promoção também, certo? Pois bem. Promoção é o nome disso que a galera faz, de ir no programa da Ana Maria Braga e conversar com o Louro José, ir no do Edu Guedes e fazer um escondidinho e tal. É um dos degraus. Claro, tênis não é um esporte muito popular e o Thomas Bellucci é meio instável. Fato. Mas se ninguém carrega a promoção do negócio, o negócio não se promove sozinho. No fim das contas, tem que fazer barulho.

Bom, mas muito do GP do Brasil ser acima da média não tem nada a ver com essa papagaiada. Pelo contrário. O que faz a etapa brasileira legal é a pista. É mais um ponto na tese de que circuito bom faz corrida boa com muita facilidade. Interlagos talvez seja, com toda a sinceridade, uma das cinco pistas mais legais de todo o campeonato. É uma mistura bem azeitada de um trecho semi-oval de aceleração máxima em subida e outro em descida interrompido apenas por uma freada brusca no S do Senna, que é um ótimo ponto de ultrapassagem e termina em outro ponto de ultrapassagem, no Lago. Entre as duas pontas, tem um miolo complicado, com duas curvas velozes e desafiadoras -Laranja e Mergulho- e uma sequência de curvas lentas que fazem o equilíbrio do acerto que enfrenta as duas partes da pista a base do sucesso em São Paulo. No fim, a pista exige quase tudo o que um bom carro de corrida tem que ter. A potência do motor na subida dos boxes, a velocidade final nas retas, o equilíbrio na frenagem do S do Senna e no contorno dos trechos de baixa, aderência para fazer as três curvas rápidas, tudo isso na maior velocidade possível. É um desafio e tanto acertar um carro nessa pista.

Para quem vê na televisão também é bom, já que costumam acontecer muitas disputas de posição. A natureza do acerto, normalmente voltado para maior velocidade, gera disputas emocionantes nos finais de reta. Vai ser interessante acompanhar em Interlagos carros como o da Mercedes, que tem sido ossos duros de ultrapassar no decorrer da temporada. E a torcida presente ao circuito também é bem participativa e a constituição da pista e das arquibancadas forma uma espécie de estádio no entorno da pista. Os pilotos tem uma sensação diferente do que normalmente acontece no campeonato, em que vira e mexe correm para platéias ínfimas ou pouco acostumadas ao barulho e à movimentação. De fato, acaba sendo um espetáculo diferente para todos.

Ok, Interlagos é meio curta, gera muitas voltas e às vezes tem muitos retardatários. As brigas por posições acabam sendo meio frenéticas e a Globo nunca consegue acertar e achar as melhores disputas para colocar na transmissão internacional. Mas poderia ser pior. Você poderia ter a briga pela liderança comendo solta e ficar acompanhando voltas de Rubinho Barrichello pela 15ª posição, como fazem na transmissão que vai ao ar por aqui. Oi? Sim, tudo de responsabilidade da Globo. E normalmente você perde a ação entre o fim da reta dos boxes e a freada do S do Senna porque a Globo nunca resolveu um buraco que tem ali na transmissão. Sempre tem algum acidente por ali que é ignorado por culpa da geração. E, claro, quando acontece por aqui, o Galvão silencia. Quando acontece fora, são três voltas de reclamação…

E, claro, voltando ao assunto, tem a questão da segurança e da fluidez da corrida. Tem pontos um tanto críticos -Café e saída S do Senna, mais notadamente-, nos quais eventuais acidentes obrigam a entrada do Safety Car e a neutralização da corrida, o que nunca é muito bom. O Café deve ser bem reformulado para a próxima temporada, então deixaria de ser um problema. Mas os acidentes no S do Senna são bem comuns, e não devem deixar de acontecer. E, claro, tem a questão dos espaços pequenos para as equipes em Interlagos, detalhe que cada vez mais vem se transformando no Calcanhar de Aquiles da corrida. E, de fato, o espaço é bem apertado para o evento.

Ok, todos estes problemas são verdadeiros, mas não fazem de Interlagos uma pista ruim. Pelo contrário. Todos gostam da carismática pista paulistana. E o espetáculo tem a sua graça. ainda mais com a chuva -advinda da represa, como diz o oráculo e meteorologista Galvão Bueno-, que pode dar o ar da graça durante o sábado e o domingo. A conferir se o desfecho do campeonato será um momento de brilho ou será mais da monotonia que tivemos nas últimas corridas.

2 Comentários

Deixe um comentário
  1. ituanovoadorItuano Voador / nov 26 2011 10:03 am

    chatiCe…

    • Marcio Kohara / nov 28 2011 12:26 pm

      Desculpe a nossa falha. Editado.

      Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: